Burnout? 5 passos para diminuir o desgaste dos seus funcionários

Burnout? 5 passos para diminuir o desgaste dos seus funcionários

Miguel Salcido

Um dos problemas mais comuns que os empregadores enfrentam é o cansaço dos funcionários – o denominado burnout (distúrbio psíquico de caráter depressivo, precedido de esgotamento físico e mental intenso). Quando os trabalhadores se sentem sobrecarregados e subvalorizados podem ter um mau desempenho, muitas vezes causado pelo burnout. Infelizmente, um colaborador exausto pode ser problemático para uma empresa, uma vez que pode custar tempo e dinheiro ao negócio. Uma das melhores formas de resolver a questão é minimizar o burnout antes que se torne num caso sério. Assim, apresentamos cinco maneiras de evitar e prevenir a exaustão dos trabalhadores:

1. Crie uma missão
Muitos funcionários começam a ficar desgastados quando sentem que o seu trabalho não tem sentido ou propósito. Se, enquanto líder, não fornecer diretrizes, eles podem perder de vista os objetivos e a cultura da empresa. Se notar que um colaborador está a desviar-se dos objetivos gerais, ou que o desempenho deixa algo a desejar, talvez seja por ele sentir que o que faz já não é significativo. Muitas vezes o sentimento de insignificância ou a falta de um propósito tem raízes mais profundas, como uma crise de meia-idade, uma questão pessoal, etc. Se for esse o caso, considere procurar a ajuda de profissionais na área de psicologia, que apoiam e orientam os trabalhadores que podem estar a ter dificuldade em separar o trabalho e a vida pessoal, permitindo que um aspeto afete o outro. Ao optar por este gênero de assistência pode melhorar o funcionamento do escritório e ter colaboradores mais saudáveis e felizes.

2. Defina padrões exequíveis
Outra razão para o burnout é a definição de padrões difíceis de atingir pelos funcionários. Embora seja importante desafiar os trabalhadores para que evoluam e se esforcem por melhorar, os padrões demasiado altos podem acabar por prejudicar a autoestima, e a falta desta pode levá-los a sentirem que o seu melhor não é bom o suficiente, e tal pode levá-los à inação. A exaustão dos funcionários e o fraco desempenho acabam por impedir a sua empresa de crescer.

3. Comunique de forma clara
Muitas vezes um dos maiores culpados do burnout é a falta de comunicação. Se um funcionário tem uma ideia e o líder tem outra, o mais certo é que em alguma altura seja dado um passo em falso, o que pode deixar o trabalhador inseguro sobre a forma como corrigir a situação. Enquanto líder, dê o seu melhor para fornecer aos colaboradores instruções claras e concisas sobre como devem proceder para obterem os resultados desejados.

4. Reconheça o trabalho feito
Se os funcionários sentem com frequência que as suas realizações são ignoradas, podem pensar que o seu trabalho é subvalorizado e que pura e simplesmente não vale a pena. Se o líder dedicar tempo a reconhecer as conquistas dos trabalhadores e der crédito onde há mérito, estará a potenciar de forma significativa o ânimo dos colaboradores; ao serem reconhecidos e recompensados pelas suas contribuições sentem-se mais motivados para continuarem a dar o seu melhor.

5. Permita que desacelerem
A maioria das empresas tem um ritmo acelerado, pelo que é importante dar aos funcionários a oportunidade de relaxarem. Quer proporcione uma oportunidade de retiro aos trabalhadores, com a hipótese de trabalharem em casa um dia por semana ou por mês, ou com a criação de um espaço de relaxamento no escritório, ao permitir que tenham um pouco de tempo para desacelerarem está os mantendo motivados para darem 100%.

Estas cinco dicas podem ajudar a aliviar o burnout, mas o líder também tem de ser diligente e prestar atenção aos seus funcionários – identificar quando a exaustão se aproxima é crucial para cortar o mal pela raiz.

Por All Business

Quer melhorar ainda mais o desempenho da sua equipe? Confira nosso e-Book.

Call to Action Ebook (Produtivo)

Deixe uma resposta